21 de abr de 2011

RELIGIÃO, PSICOPATAS E PSICOPATIA

A maioria dos psicopatas  são inteligentes   calculistas e sem remorso algum pelos atos que cometem,   vários pesquisadores brasileiros têm estudado as relações entre religiosidade e transtornos mentais, mas estes trabalhos são pouco conhecidos atualmente, a mídia faz o papel de ofuscar, olhando um outro contexto, já percebeu a hipocrisia por parte da sociedade em relação as drogas?.
Elas são fatores primordiais dependendo de quando se começa a usar para a danificação da saúde mental.
Muitos psicopatas em seu cerne são depressivos e vazios e preenchem por vezes em substâncias químicas, e a situação piora quando   fazem parte de  suas crenças  abstratas,  ritos religiosos que envolvem drogas e distorcem a percepção do mundo.
As interpretações acerca dos distúrbios mentais na maioria das vezes sempre envolvem temas como religião, filosofia, honra e o sentido da vida.
Em minha humilde opinião acho que quando ensinarmos o respeito ao próximo e ensinar a nossas crianças a agir conforme a razão laicamente, veremos menos casos de psicoreliopatia(neologismo).
Na busca pelo sentido da vida, quando procuramos entender em fontes abstratas, geram preconceitos por serem imaginárias, e cada um imagina a sua forma, sendo a do outro errada, princípio da ignorância!
Para quem não busca conhecimento das demais. Entende?
No Brasil vevenciamos recentimente dois casos envolvendo mentes perigosas e cultos religiosos.


Pra quem não conhece essas duas figuras o primeiro é Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, assassino confesso do cartunista Glauco e o segundo Wellington Meneses de Oliveira, entrou numa escola no Rio de Janeiro e provocou 13 mortes e 22 feridos. O que ha de comum entre os dois? Ambos levados por uma vida conturbada, social e culturalmente, se diziam cumprir "profecias" religiosas.
O objetivo das religiões ou tradições religiosas é pos­sibilitar ao ser humano a construção de um sentido de vida. O Ensino Religioso trabalha o diálogo inter-reli­gioso, com o objetivo de conhecer e compreender o co­nhecimento historicamente acumulado pelas diferentes tradições religiosas. Quando este conhecimento é estu­dado e aprendido, quebram-se muitos dos nossos pre­conceitos. A gente aumenta as possibilidades de compre­ensão da religiosidade dos outros quando conhecemos os fundamentos e razões de sua religiosidade.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Sobre

O Predador tem caráter informativo, interativoe humoristico e por isso normalmente alguém pode se ofender, o que NÃO é nossa intenção principal. Os comentários contidos aqui são de responsabilidade do seu criador e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião dos autores desse site.

Copiar os posts desse blog é liberado e incentivado, desde que a fonte seja citada.

Últimos comentários

 
Animated Social Gadget - Blogger And Wordpress Tips